Cadastre-se no mailing e receba promoções exclusivas, agenda de eventos e lançamentos do universo de Charutos.
FALE CONOSCO: thomas@tziemer.com | Jardins - SP. Brasil. FOLLOW ME: @tziemer
Todos os direitos reservados para Thomas Ziemer. Desenvolvimento por @mecomunica.mkt contato@m3comunica.com - São Paulo / SP. Brasil.

Noite de Supertoscanos!

February 23, 2018

Uma vez por mês, sempre na primeira segunda feira, a confraria "De Segunda" se reúne para juntar os amigos numa mesa redonda (se possível, hehehehehe), comer bem e avaliar vinhos ás cegas! O tema do último encontro foi Supertoscanos e não tinha lugar melhor para fazer este encontro que em um restaurante italiano, a escolha foi o Evvai do afiado chef Luiz Filipe, antigo braço direto de Salvatore Loi.

Lembro do dia que provei meu primeiro supertoscano (foi um Flaccianello 2005) e fiquei apaixonado pelo estilo do vinho, maduro, rico, grande em boca e com grande potencial de guarda! Depois deste dia me dediquei ao assunto e fui pesquisar a história do termo "supertoscanos". Na década de 1970, produtores de Chianti se sentiam muito engessados pelas normas italianas para produzir seus vinhos, eram limitados a usar em sua maioria Sangiovese e outras pequenas partes de uvas locais nos seus vinhos para ter o selo Chianti, se não seguissem esses parâmetros, o vinho seria engarrafado como "vino da tavola", classificação pouco valorizada. Por estes motivos, foi criado o termo "Supertuscan" para vinhos feitos na Toscana com uvas internacionais (Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah, Petit Verdot entre outras) e desde então o sucesso da nova classificação só aumenta!

Sem dúvida alguma o maior mercado dos "supertuscans" é os Estados Unidos, vinhos "grandes", ricos e opulentes é tudo o que os americanos gostam, inclusive o vinho Luce é uma joint venture de Robert Mondavi e Marchesi Frescobaldi. Nos EUA os preços de uma boa garrafa pode ir de 80 a quase 1000 dólares!

Voltemos á degustação, o menu foi perfeito com os vinhos, o chef respeitou o tema que lhe foi dado com maestria e o menu estava incrível, veja abaixo o que foi servido.

 

Menu da noite:

 

- Crostini de nduja, ovo mollet defumado e tomate confit

- Carpaccio de wagyu, lardo e panzanella 

- Ravioli de pecorino fresco e beterraba assada no carvão

- Pappardelle com ragu de pato e cogumelo porcini

- Carré de javali laqueado, aipo, mostarda e uvas

- Tiramisu 

- Queijos 

 

Foram degustados 8 vinhos as cegas e todos menos o Casalferro 2010, mostram no aroma a tipicidade e o DNA dos supertoscanos, uns mais novos (como o Petrolo Campo Lusso 2011, Arcanum 2008 e Tignanelo 2010) e outros já começando a atingir a maturidade (como Sassicaia 2005 e 2009, Ornellaia 2007 e Luce 2008). Foi um painel muito interessante de vinhos maravilhosos, mostrando a sua versatilidade para pratos á base de carnes, legumes e cogumelos, grande potencial de guarda e ao mesmo tempo, vinhos muito prazeirosos com seus 10 anos de garrafa!    

 

Vinhos degustados:

 

1. Petróleo Campo Lusso 2011

2. Sassicaia 2005

3. Sassicaia 2009

4. Ornellaia 2007

5. Casalferro 2010

6. Arcanum 2008

7. Tignanello 2010

8. Luce 2008

 

Mais uma vez em nossa confraria pudemos aprender mais sobre vinhos, dar boas risadas e engrandecer nossa amizade! 

Para quem quiser conhecer o Evvai, ele fica na rua Joaquim Antunes, 108, São Paulo (www.evvai.com.br)  

 

Grande abraço

 

São Paulo, fevereiro de 2018

 

 

 

 

 

  

Curtir
Please reload

Posts Recentes

November 1, 2019

September 8, 2019

July 31, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload